Coberturas
Unicef aponta redução das desigualdades na infância e adolescência em Fortaleza
Home Últimas Notícias Unicef aponta redução das desigualdades na infância e adolescência em Fortaleza
Rui Aguiar e prefeito, ambos de máscara posando para a foto. Prefeitura segura pasta com marca da Unicef

O prefeito Roberto Cláudio recebeu, do representante do Unicef no Ceará, Rui Aguiar, relatório dos indicadores de Fortaleza na Plataforma dos Centros Urbanos (PCU) do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) 2017-2020. A entrega aconteceu na manhã da última quarta-feira (16/12), durante a solenidade da certificação pelo Unicef de nove postos de saúde da Capital como Unidades Amigas da Primeira Infância (UAPIs).

Clique aqui e confira a análise dos indicadores de Fortaleza

 De acordo com o relatório, de 2016 a 2019, dos 58 bairros que contavam com as taxas mais altas de mortalidade neonatal (nos primeiros 28 dias de vida) em 2016, houve melhora em 48. Entre os 51 bairros com as piores taxas de abandono escolar no mesmo ano, 50 melhoraram nesse indicador até 2019. E entre os 58 bairros com os maiores índices de gravidez na adolescência em 2016, houve avanços em 55 deles em 2019.

“Para nossa satisfação, todos os indicadores que foram acompanhados em Fortaleza nós tivemos evolução, em muitos deles, melhoras significativas”, comentou Rui Aguiar.

Fortaleza integra, desde 2013, a Plataforma dos Centros Urbanos (PCU) do Unicef, com o objetivo de desenvolver ações intersetoriais nos territórios de maior vulnerabilidade social, visando à diminuição das desigualdades no Município. A agenda da PCU na capital cearense prioriza quatro indicadores relacionados ao enfrentamento da evasão escolar, promoção dos direitos da Primeira Infância, promoção dos direitos sexuais e reprodutivos, e a redução de homicídios de adolescentes.

Para o representante do Unicef no Ceará, também merece destaque a atuação do Município na área da educação, em especial a implantação do Sistema de Busca Ativa, ferramenta desenvolvida para erradicar a evasão escolar e efetivar o direito de aprender a todos os estudantes da Rede Municipal de Ensino.

“Isso que a Prefeitura fez, que foi o software desenvolvido por servidores da Secretaria de Educação, foi o que manteve grande parte das crianças, mesmo remotamente, desenvolvendo as atividades escolares. Isso nos dá muito orgulho”, acrescentou.

Rui também parabenizou e agradeceu ao prefeito Roberto Cláudio por todo o trabalho e dedicação desprendidos durante a gestão em prol das crianças e adolescentes de Fortaleza. “Fica aqui a gratidão, ao final do seu mandato, por ter dado tanto espaço e tanta oportunidade para que gestores da saúde, da educação e da assistência social criassem coisas novas, impactantes e sustentáveis na vida de crianças e adolescentes”,
concluiu.

Veja Mais