Últimas Notícias
Fortaleza assina carta de compromisso para redução de mortes no trânsito e apresenta novo projeto de segurança viária para o Centro
Home Últimas Notícias Fortaleza assina carta de compromisso para redução de mortes no trânsito e apresenta novo projeto de segurança viária para o Centro

 

O prefeito de Fortaleza, José Sarto, assinou, na última  quarta-feira (19/05), uma carta de compromisso com a Organização das Nações Unidas (ONU) para reduzir o número de mortes no trânsito até 2030. Na década anterior, entre 2011 e 2020, a Capital conseguiu alcançar a meta um ano antes do prazo, minimizando a incidência de ocorrências fatais em mais de 51%. A renovação do compromisso reforça um ir e vir mais seguro, além de reafirmar a importância de adequar os limites de velocidade para salvar vidas, construindo ambientes mais seguros, saudáveis e habitáveis.

“Políticas públicas relacionadas à segurança viária, quando baseadas em critérios científicos, têm importantes repercussões na saúde pública. Portanto, estamos dando continuidade às iniciativas que estimulam a redução de velocidade em vias estratégicas, incluindo a atenção ao pedestre e ao ciclista”, declarou o prefeito em transmissão ao vivo pelas redes sociais.

Sarto destacou, ainda, o patamar referencial ocupado por Fortaleza em virtude do estímulo à harmonia entre os mais diversos modais. “Desde a gestão do ex-prefeito Roberto Cláudio, as ações de segurança viária desenvolvidas pelo Município já conferiram à Capital reconhecimentos internacionais. Nosso intuito é avançar para promover o respeito à legislação e proteger a integridade das pessoas. Cada vida importa”, acrescentou.

Para fortalecer as ações desenvolvidas ao longo do Maio Amarelo, a superintendente da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), Juliana Coelho, apresentou um projeto de reordenamento do Centro da Cidade que visa a melhorar a segurança viária e a acessibilidade de pedestres por meio da revitalização de espaços públicos, além da implantação de novas áreas de trânsito calmo, travessias elevadas, faixas exclusivas para transporte público, ciclofaixas e moderação da velocidade.

Centro mais Vivo

Considerado um importante polo gerador de tráfego pela oferta de comércios e serviços, o Centro registrou, nos últimos cinco anos, 5.493 mil acidentes, dentre os quais 439 foram atropelamentos. Durante o período, 2.838 pessoas ficaram feridas e 47 perderam a vida.

De acordo com a pesquisa de origem e destino realizada pela Prefeitura em 2019, estima-se que, diariamente, sejam realizadas 216 mil viagens ao bairro, sendo 66% realizadas a pé, de ônibus, bicicleta e metrô.

Para aumentar a segurança e acessibilidade de quem circula pela área, a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) anunciou um pacote de intervenções que tornam as vias mais seguras.

De acordo com Juliana Coelho, o projeto é orientado em três eixos prioritários: segurança viária, transporte público e transporte não motorizado, cumprindo as premissas estabelecidas pelo Plano Fortaleza 2040.

“Neste momento de retomada econômica, estamos diante de mais um motivo para tornar seguro o acesso ao Centro, ambiente que concentra um território 63% ocupado por comércios e serviços”, contextualizou.

Transporte público e não motorizado

Simultaneamente, estão previstas duas novas faixas exclusivas para transporte público nas avenidas Imperador e Senador Pompeu. Ambas terão extensão de 2,4 km e deverão otimizar as viagens, aumentando a velocidade operacional dos coletivos.

Os pontos de parada situados nas ruas Castro e Silva, General Sampaio, Tristão Gonçalves e Pedro I receberão iluminação para aumentar a segurança pública. “Além disso, na região do Centro, já temos 65 câmeras de videomonitoramento estrategicamente distribuídas”, ressaltou.

Para os ciclistas, os circuitos de bicicleta ganharão mais 10,2 km de ciclofaixas ao longo da Av. Imperador, Av. Tristão Gonçalves, Av. Pessoa Anta, Rua Pedro Pereira e Rua Floriano Peixoto. “É um avanço enorme, que reflete a constante ampliação da estrutura cicloviária na Capital”, avaliou.

Área de Trânsito Calmo

Com a ideia de criar uma série de mecanismos físicos que possibilitem que aqueles que estão se locomovendo a pé tenham seus deslocamentos priorizados, será implantada uma nova Área de Trânsito Calmo no Centro.

Como parte dessas intervenções, haverá instalação de 14 travessias elevadas e moderação na velocidade. O novo limite nas vias internas situadas dentro do quadrilátero formado pela Av. Imperador, Rua João Moreira, Rua Sena Madureira e Av. Duque de Caxias passará a ser de 30 km/h, assim como a Av. Tristão Gonçalves. Já no corredor da Av. Imperador, os veículos não poderão exceder os 50 km/h.

“Muitas cidades estão adotando essa medida, que, comprovadamente, resguarda a vida das pessoas que circulam por áreas semelhantes”, disse.

Renovação da sinalização e semáforos

Para aprimorar a visibilidade dos motoristas, 93 cruzamentos serão renovados, 15 receberão tachões e 10 o programa Esquina Segura, que consiste na sinalização com dispositivos específicos para evitar o avanço da preferencial.

28 tempos exclusivos para pedestres também vão ser colocados em todos os semáforos situados ao longo da Imperador e Tristão Gonçalves a fim de minimizar os conflitos entre os modais.

Calçada Viva

A exemplo da calçada viva existente na Barão do Rio Branco, o programa que amplia a área de calçada em vias com grande demanda de pedestres será prolongado até a Santa Casa de Misericórdia e para outras ruas como Floriano Peixoto e Assunção.

Ocupação aos domingos

Durante os domingos, a AMC vai estimular a ocupação das ruas por pedestres e ciclistas. O acesso de veículos será bloqueado, sendo permitida a entrada de ônibus na General Sampaio, Tristão Gonçalves e Castro e Silva.

A Ciclofaixa de Lazer mantém sua rota fixa que passa pelos principais pontos turísticos do Centro e a ideia é estimular essa atividade e incentivar ações lúdicas, empreendedoras e que estimulem o comércio local.

Veja Mais