Coberturas
Deputados estaduais comentam saída de Weintraub do Ministério da Educação
Home Últimas Notícias Deputados estaduais comentam saída de Weintraub do Ministério da Educação

Deputados comentam saída de Weintraub do Ministério da Educação

 

Deputados estaduais comentaram a saída do Ministério da Educação de Abraham Weintraub e as perspectivas para o órgão. O ex-ministro informou sua saída da pasta em pronunciamento ao lado do presidente da República, Jair Bolsonaro, na última quinta-feira (18/06).

O deputado Queiroz Filho (PDT), presidente da Comissão de Educação da AL, afirmou que “durante todo o tempo em que Abraham Weintraub esteve no cargo, manteve uma postura infantil de apenas implicar com tudo que tem dado certo na educação do nosso país”.

Segundo o parlamentar, apesar da dificuldade de diálogo com o Governo Federal, há uma tentativa de mobilizar a bancada cearense em Brasília para “pressionar o MEC por posicionamento em tantas questões que vinham sendo ignoradas, como o Fundeb, maior fonte de financiamento da educação pública do Brasil, cuja vigência se encerra ainda em 2020”.

“Na disputa de narrativas que estamos vivenciando no Brasil, é preciso debater o assunto de maneira apartidária, priorizando os nossos jovens”, complementou o deputado.

Outros parlamentares também comentaram a saída de Weintraub em suas redes sociais. Para o deputado Nelinho (PSDB), a permanência dele no cargo se tornou insustentável. “Agora é o momento de torcermos para que o próximo ministro venha a fazer um trabalho mais humano, comprometido com todas as classes estudantis”, pontuou.

Já o deputado Renato Roseno (Psol) afirmou que a situação deve ser acompanhada com atenção por quem se preocupa com os rumos da educação no Brasil. “É o segundo titular da pasta a deixar o cargo em um ano e meio de (des)governo Bolsonaro, que vai deixando um trágico legado na área: além das declarações absurdas e irresponsáveis, a anomia administrativa, os ataques à ciência, à pesquisa e às universidades, o desrespeito aos estudantes e à autonomia das instituições do ensino superior e o descaso com o ensino público”, elencou.

O deputado Moisés Braz (PT) relembrou a tensão recente de Weintraub com os ministros do STF, quando os chamou de “vagabundos” e disse que “deveriam ir para a cadeia”. “Weintraub envergonhou o cargo que ocupa com graves manifestações de desprezo pela democracia, pela diversidade e pela própria educação brasileira”, afirmou. O parlamentar citou ainda os cortes e contingenciamento de recursos na área, assim como ações de desrespeito à comunidade acadêmica.

Também em suas redes sociais, a deputada Dra. Silvana (PL) agradeceu ao ex-ministro, indicando que o Brasil está com ele. Segundo a parlamentar, Weintraub foi um “ministro gigante, que lutou incansavelmente pelo melhor para esta nação e saiu honrado”. O deputado Delegado Cavalcante (PSL) também agradeceu a Weintraub e desejou sucesso “na nova missão a frente do Banco Mundial”.

Veja Mais