Últimas Notícias
Sargento Reginauro anuncia que está lutando contra linfoma
Home Últimas Notícias Sargento Reginauro anuncia que está lutando contra linfoma

 

 

O vereador Sargento Reginauro (Pros) anuncia em redes sociais nesta manhã daa última segunda-feira, 31, que o motivo de seu afastamento da Câmara Municipal de Fortaleza é o combate ao linfoma. A doença foi descoberta a menos de 30 dias, e o vereador já realizou uma cirurgia de biopsia para prosseguir com o tratamento mais eficaz contra este tipo de câncer.

“Estou aqui pela primeira vez falando após a minha cirurgia sobre autorização para trabalhar. Hoje é justamente a data que foi estabelecida a atenção ao linfoma, uma doença que ataca milhares de pessoas pelo mundo afora, e tem uma série de diversidades, sendo classificados como linfoma de Hodgkin e linfoma não Hodgkin. O linfoma de Hodgkin é justamente aquele que afeta glândulas em algumas partes do corpo em específico. O que eu estou investigando nesse momento é o que está afetando a minha garganta. Estou precisando de uma maior atenção nesse momento e precisarei fazer novos exames específicos para saber o grau do problema. Os médicos estão otimistas, dizem que vai dar tudo certo e que vai acontecer realmente tudo dentro do controle mas ainda não estou indo trabalhar e precisarei fazer algum tratamento, quando tivermos o último resultado de exame”, disse em vídeo.

O vereador pediu ainda que as pessoas fossem ao médico periodicamente, pois o mês de agosto é tido como prevenção ao linfoma. “Façam seus exames de rotina, vão ao medico. Essa doença ataca a quem mais utiliza a voz, como professores, artistas e políticos”, disse.

Para saber mais:

O linfoma é um tipo de câncer que ataca o sistema linfático e pode ser classificado como linfoma de Hodgkin e linfoma não Hodgkin.

O linfoma não Hodgkin (LNH) é um tipo de câncer que tem origem nas células do sistema linfático e que se espalha de maneira não ordenada. Existem mais de 20 tipos diferentes de linfoma não-Hodgkin.

O sistema linfático faz parte do sistema imunológico, que ajuda o corpo a combater doenças. Como o tecido linfático é encontrado em todo o corpo, o linfoma pode começar em qualquer lugar. Pode ocorrer em crianças, adolescentes e adultos. De modo geral, o LNH torna-se mais comum à medida que as pessoas envelhecem.

Por razões ainda desconhecidas, o número de casos duplicou nos últimos 25 anos, principalmente entre pessoas com mais de 60 anos.

Entre os linfomas, é o tipo mais incidente na infância. Os homens são mais predispostos do que as mulheres.

O linfoma de Hodgkin tem a característica de se espalhar de forma ordenada, de um grupo de linfonodos para outro grupo, por meio dos vasos linfáticos. A doença surge quando um linfócito (célula de defesa do corpo), mais frequentemente um do tipo B, se transforma em uma célula maligna, capaz de multiplicar-se descontroladamente e disseminar-se. A célula maligna começa a produzir, nos linfonodos, cópias idênticas, também chamadas de clones. Com o passar do tempo, essas células malignas podem se disseminar para tecidos próximos, e, se não tratadas, podem atingir outras partes do corpo. A doença origina-se com maior frequência na região do pescoço e na região do tórax denominada mediastino.

A doença pode ocorrer em qualquer faixa etária, porém é mais comum entre adolescentes e adultos jovens (15 a 29 anos), adultos (30 a 39 anos) e idosos (75 anos ou mais). Os homens têm maior propensão a desenvolver o linfoma de Hodgkin do que as mulheres.
A incidência de casos novos permaneceu estável nas últimas cinco décadas. A maioria dos pacientes com linfoma de Hodgkin pode ser curada com o tratamento disponível atualmente.

Veja Mais