Coberturas
Sampaio Filho lança livro sobre ecossistema de inovação
Home Sem categoria Sampaio Filho lança livro sobre ecossistema de inovação

Em um auditório composto por representantes do poder público,academia e setor produtivo, o industrial Sampaio Filho, presidente do Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânica e de Material Elétrico no Estado do Ceará (Simec), presidente do Conselho de Inovação e Tecnologia da FIEC (Cointec) e líder do Observatório da Indústria da FIEC, lançou na última quinta-feira (12/9), na Casa da Indústria, o livro “Movido por Ideias – A Arte de Empreender com Inovação”, de sua autoria, obra na qual revela a experiência do autor em meio ao desenvolvimento do ecossistema de inovação cearense e traz várias vivências no Ceará, no Brasil e no mundo.

Ao fazer a apresentação do livro, o presidente da FIEC, Beto Studart, destacou que o título não poderia ter sido mais fiel ao autor. “Sampaio Filho é verdadeiramente um homem movido por ideias, mas também por ideais. Ideias que marcam toda a sua trajetória desde a faculdade de engenharia até a caminhada como empreendedor. Destemido, ousado e de inteligência apurada, o nosso Sampaio é por excelência uma pessoa talhada para lidar com as grandes transformações que este tempo cheio de incertezas exige”.

Beto Studart ressaltou ainda que aprendeu a conviver e gostar do estilo de Sampaio por olhar sempre para frente, sem temer desafios ou desperdiçar energia com coisas pequenas. “Sampaio é aquele tipo de pessoa que ao encontrarmos, sentimos logo na fala o entusiasmo próprio de quem nasceu para construir pontes, pensar grande. É por isso mesmo um ser voltado ao conceito de inovação. Tem sido com essa sede de conhecer e se apropriar do novo, que de sua parte não tem faltado esforço para viajar pelo mundo em busca de coisas novas que possam alimentar nossas mentes e espíritos”.

Ao falar sobre a obra, Sampaio Filho disse estar emocionado pela quantidade de pessoas presentes, bem como quanto a qualificação do público, composto por formadores de opinião de alto nível. Ele afirmou que o livro era também dessas pessoas, porque o que está relatado na obra tem total aderência ao que foram estes cinco anos da FIEC, do Cointec, do Observatório da Indústria. “Dessa visão de ruptura com a mesmice, com o olhar voltado ao futuro”.

Sampaio afirmou também que nada do que está escrito no livro teria sido possível se o destino não o tivesse colocado à frente com Beto Studart. Da integração academia, poder público e setor produtivo, proporcionada por uma nova visão proposta pela gestão atual da FIEC, Sampaio destacou que conseguiu ampliar perspectivas em prol da economia cearense, seja articulando recursos por meio de editais, seja melhorando a ambiência para a execução de projetos comuns.

O livro, nesse sentido, diz Sampaio, é também um forma de agradecimento às pessoas com quem teve o prazer de conviver e compartilhar discussões sobre empreendedorismo, inovação, competitividade, entre muitos outros temas que nos colocam de frente com a atualidade. Assim, o texto, produzido em primeira pessoa, segue um enredo que descreve a influência de personagens, espaços e tempos na visão do autor sobre a inovação, realçando especialmente as suas percepções pessoais. Para o futuro, como a inovação é sempre uma construção, o autor ressalta que o ensaio tem um de caráter visionário, escrito com um olhar no amanhã. “É um exercício de projeção de cenários futuros onde a inovação permeia todos os espaços de convivência humana”.

A renda com a venda do livro será toda a doada à Associação Beneficente Maria de Nazaré, que cuida hoje de 78 idosos na cidade de Caucaia, na região metropolitana de Fortaleza. “Isso é um pouco do que posso fazer em prol dessa entidade em retribuição ao que a vida me deu até agora e sou muito grato”, afirma.

Veja Mais