Coberturas
PSOL escolhe Renato Roseno como pré-candidato a prefeito de Fortaleza
Home Últimas Notícias PSOL escolhe Renato Roseno como pré-candidato a prefeito de Fortaleza

Renato Roseno lamenta morte do delegado Aldízio Ferreira Santiago

 

O deputado estadual Renato Roseno foi escolhido pelo Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) como o candidato da legenda para a disputa eleitoral deste ano em Fortaleza.

O parlamentar, que está no seu segundo mandato na Assembleia Legislativa, seguirá para a sua terceira disputa eleitoral a prefeito da Capital cearense.

Na tarde do último sábado (18), o diretório do PSOL terminou o processo de escolha da candidatura.

Além de Roseno, outro nome que estava na disputa era o da escritora Helena Vieira, primeira mulher transsexual a se colocar como pré-candidata à prefeita em Fortaleza.

O deputado estadual obteve 18 votos, enquanto Helena não contou com o apoio, na sua postulação, de nenhum dos membros do diretório. Outros sete votantes se abstiveram.

O Partido Socialismo e Liberdade defende diálogo com algumas legendas de esquerda para a disputa eleitoral deste ano na Capital cearense. Estão nessa lista, PCB, PT, UP, PCdOB e PSB. No entanto, o PCB é a única agremiação historicamente aliada da sigla pesolista.

“Nossa pré-candidatura tem o desafio de apresentar uma esquerda renovada, neste momento em que precisamos ter a ousadia de propor políticas capazes de garantir direitos em um contexto de profunda crise. O capital quer impor austeridade. A extrema direita leva nosso povo à morte. Precisamos debater renda básica universal, condições para retomada remota ou presencial da educação, fortalecimento do sistema público de saúde e muito mais”, afirmou o pré-candidato.

Renato Roseno é o principal nome do partido no Ceará, inclusive, o único membro da legenda com um mandato político. Egresso do Partido dos Trabalhadores (PT), o deputado foi candidato a prefeito de Fortaleza em 2008, recebendo 67 mil votos. Quatro anos depois, em 2012, tentou novamente, e recebeu pouco mais de 148 mil votos, ficando à frente do ex-presidente da Assembleia Legislativa, Marcos Cals (PSDB), e do ex-senador Inácio Arruda (PCdoB).

Assembleia

O socialista também foi candidato ao Governo do Estado, em 2006, e a deputado federal, em 2010, sendo o nono postulante mais votado daquele pleito. No entanto, não foi eleito devido ao quociente eleitoral não atingido pela legenda.

Renato só se consagrou vitorioso no pleito de 2014, quando disputou uma das 46 vagas na Assembleia Legislativa. Ele foi reeleito na eleição seguinte, em 2018, figurando na 14ª posição entre os parlamentares eleitos para a atual Legislatura.

Veja Mais