Coberturas
Projeto de Lei Orçamentária Anual estima orçamento de R$ 28,8 bilhões para 2020
Home Últimas Notícias Projeto de Lei Orçamentária Anual estima orçamento de R$ 28,8 bilhões para 2020

Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) começou a tramitar na manhã desta quarta-feira

O Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA), de autoria do Poder Executivo, que estima receita e fixa despesa para o exercício financeiro de 2020, começou a tramitar na manhã da última quarta-feira (16/10), na Assembleia Legislativa.

O projeto 89/19 estima, para a execução de políticas públicas do próximo ano, um orçamento de R$ 28,8 bilhões, sendo R$ 28,4 bilhões destinados ao Orçamento Fiscal e de Seguridade Social e R$ 384,4 milhões ao Orçamento das Estatais – controladas pelo Estado.

Os investimentos previstos na proposta totalizam R$ 3 bilhões, financiados com recursos próprios, de convênios com o Governo Federal e Municipal, de parceiras público-privadas e de operações de crédito contratadas. Com isso, em 2020, o Governo do Estado prevê continuidade a projetos como a implantação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) da Parangaba-Mucuripe, a pavimentação e duplicação de rodovias, além de projetos de melhoria da mobilidade urbana. Na proposta orçamentária consta ainda a implantação da Linha Leste do Metrô de Fortaleza e o aperfeiçoamento do controle do trânsito de mercadorias.

Na área social, o Executivo prevê investimentos na ampliação do abastecimento de água e do esgotamento sanitário, na ampliação do ensino em tempo integral, construção e ampliação de unidades prisionais, ampliação do abastecimento de água, urbanização de áreas do rio Maranguapinho e Cocó, ampliação da oferta de serviços ambulatoriais e hospitalares, construção de escolas diferenciadas indígenas, quilombolas e do campo e modernização das unidades de Segurança Pública.

No tocante às áreas consideradas prioritárias, o Estado destina a maior parte dos recursos do orçamento para saúde, educação e segurança pública. Para educação, a proposta prevê uma aplicação em gastos com manutenção e desenvolvimento do ensino em torno de 27,1% da receita líquida de tributos (RLIT), superior ao mínimo exigido constitucionalmente (25%). Na área da saúde estima-se, para 2020, gastos de 12,7% da RLIT, superior ao mínimo constitucional (12,0%).

Quanto às despesas, a maior parte dos recursos foram alocados no grupo de pessoal e encargos sociais, no montante de R$ 12,6 bilhões. Ao pagamento da dívida foi destinado R$ 1,7 bilhão e, no referente a outras despesas correntes, R$ 10,9 bilhões.

A LOA segue para Comissão de Orçamento, Finanças e Tributação da Casa, onde terá designada a relatoria e fixação de prazo para apresentação de emendas parlamentares.

Veja Mais