Coberturas
No seu programa de TV, Sarto apresenta projeto de recuperação econômica para Fortaleza
Home Últimas Notícias No seu programa de TV, Sarto apresenta projeto de recuperação econômica para Fortaleza

 

O candidato Sarto (PDT) utilizou sua propaganda eleitoral na TV para apresentar um projeto de recuperação econômica na cidade de Fortaleza. O postulante destacou que deve aprimorar o programa “Meu Bairro Empreendedor”, levando os benefícios para outras regiões da cidade.

Ele iniciou o programa afirmando que, devido estar liderando as pesquisas de intenções de voto neste segundo turno, tem sido alvo de ataques de seu adversário, Capitão Wagner (PROS). O postulante comparou o republicano ao presidente da República, Jair Bolsonaro, e pediu que seu eleitorado fique atento às informações falsas.

“Estamos liderando todas as pesquisas. Meu adversário tem se comportado como o Bolsonaro, atira para todos os lados. Ele vai apelar para tudo, tentando confundir vocês. Estamos juntos contra o ódio, a intolerância e por um futuro mais justo”, assegurou.

Dentre as medidas para a recuperação econômica da cidade, Sarto afirmou que vai levar “Meu Bairro Empreendedor” para outros bairros, garantindo crédito e apoio técnico para empreendedores, priorizando a economia local. Para aqueles com dívidas em atraso, ele prometeu criar um serviço no Procon para pagamento de suas contas.

O pedetista também se comprometeu a criar um programa especial para as mulheres de baixa renda, com um crédito de até R$ 3 mil para que elas possam montar seus negócios em casa. Depois de seis meses, após obterem lucros, elas pagariam as contas em parcelas de até 30 meses, sem juros.

Sarto voltou a utilizar imagens de membros de outros partidos, que foram derrotados no primeiro turno da campanha, e que agora estão alinhados com sua candidatura. Foram usadas as falas de Guilherme Sampaio (PT), Tasso Jereissati (PSDB), Renato Roseno (PSOL), Célio Studart (PV), do presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia (DEM-RJ); Samuel Braga (Patri) e Anizio Melo (PCdoB).

 

Fonte: Blog do Edson Silva

Veja Mais