Coberturas
Museu da Indústria registra público recorde em 2021; ciclofaixa é instalada na frente do equipamento
Home Últimas Notícias Museu da Indústria registra público recorde em 2021; ciclofaixa é instalada na frente do equipamento

 

Um dos poucos museus em Fortaleza em funcionamento normal, após a liberação o Decreto Estadual respeitando o limite de ocupação, o Museu da Indústria, equipamento gerido pelo SESI Ceará, comemora a boa visitação em julho com público recorde do ano. Com mais de 700 visitas esse mês, o crescimento foi de 75% em relação a junho deste ano.

A coordenadora do Museu da Indústria, Patrícia Xavier, acredita que as férias escolares e ser um dos poucos espaços abertos na Capital, além de outros fatores, contribuíram para esse fluxo. “A visitação está bem acima do esperado, com mais frequência espontânea entre quinta-feira e domingo. Temos feito um trabalho intenso nas redes sociais”, comemora.

Outra novidade foi a instalação da ciclofaixa para bicicletas na frente do equipamento que promove a acessibilidade de quem gosta de se exercitar e utiliza esse meio de transporte. Além das visitas presenciais espontâneas, o Museu permanece realizando o agendamento para grupos e a visita virtual.

Impressões

A turista paraense Arlete de Oliveira Barbosa, 69 anos, aposentada, esteve essa semana no Museu da Indústria acompanhada da filha Arleane de Oliveira e da colega de trabalho Paula. Quando a filha comentou que viria a Fortaleza quis viajar também. “A Paula que nos incentivou a visitar espaços culturais. Fomos no Museu da Escrita, que eu nem sabia que existia, e, agora, estamos conhecendo o Museu da Indústria, que também não conhecia”, declarou.

Segundo Arlete, tanto a surpresa com que viu nas instalações, como o conhecimento adquirido foram muito bons. “Aprendi como se retira a cera da Carnaúba, pois eu achava que era de um caroço e não da folha. Eu não sabia dessas informações e nunca tinha imaginado como era o processo”, relatou a aposentada.

Em outra data, o museu também foi visitado por mais um paraense, da Capital Belém do Pará, o farmacêutico Walmir Nahum Moraes, 37 anos, que estava viajando a turismo com seu companheiro Thiago. “Já conhecia Fortaleza, mas ainda não tinha visitado as partes históricas. Estávamos no Theatro José de Alencar e tivemos uma indicação para visitar o Museu da Indústria”, contou.

O que despertou seu interesse foi a Carnaúba, pois tinha ouvido falar superficialmente pelos guias de passeios das praias. “Com a visita pudemos expandir o conhecimento a respeito dessa árvore e saber da sua história. Além de conhecer um pouco mais a respeito do processo que envolve na extração”, disse.

Sobre o Museu
O Museu da Indústria possui uma configuração contemporânea de espaço cultural, promovendo atividades de produção, divulgação e recepção de conteúdos ligados à história da indústria e seu futuro e economia criativa. Dialoga com seus visitantes ressaltando a importância dos processos industriais no dia a dia das pessoas e suas relações com o trabalho, a inovação tecnológica, a sustentabilidade, o design, a moda, a arquitetura e a história.

Localizado no mais importante corredor histórico do Centro de Fortaleza, onde é possível visualizar o Passeio Público, o Forte Nossa Senhora de Assunção, a Santa Casa de Misericórdia, o Centro Cultural Dragão do Mar e a Catedral, o Museu da Indústria se constitui como importante equipamento cultural, aberto ao público, oferecendo exposições que relacionam a indústria ao cotidiano das pessoas. A edificação possui mais de 2 mil metros quadrados de área disponível, distribuídos em espaços diversos, voltados para ações museológicas e culturais em geral.

Exposição Carnaúba – Árvore da Vida!

A mostra conta a história da planta e o seu papel no desenvolvimento do Ceará desde a década de 1940. A exposição conta em painéis de imagens, textos, expositores e maquetes a importância da carnaúba para o estado. A exposição, copatrocinada pela SC Johnson, passeia por aspectos botânicos, geográficos e de história para valorizar a carnaúba como símbolo do estado e fortalecer o sentimento de pertence dos cearenses com seu patrimônio histórico e natural. A exposição, ainda, traz aspectos biológicos, o beneficiamento da planta, o processo de transformação do pó em cera, os instrumentos utilizados, as tonalidades, o valor econômico e os cearenses que se destacaram neste setor.

Serviço
Museu da Indústria
Funcionamento: terça-feira a sábado, das 9h às 17h; e aos domingos das 9h às 13h
Endereço: Rua Dr. João Moreira, 143 – Centro, Fortaleza – CE
Entrada gratuita
Mais informações e agendamento de visitas: (85) 3201-3901

Veja Mais