Coberturas
Frotinha de Messejana disponibilizará 62 leitos para pacientes Covid-19
Home Últimas Notícias Frotinha de Messejana disponibilizará 62 leitos para pacientes Covid-19

 

A Prefeitura de Fortaleza destinará 62 leitos do Frotinha de Messejana para atendimento de casos de Covid-19 a partir do início de março. A unidade hospitalar, que já conta com 50 leitos de enfermaria prontos, receberá outros 12 de média complexidade com capacidade para o uso de respiradores, somando 62 leitos exclusivos para pacientes com novo coronavírus. As intervenções foram visitadas pelo prefeito José Sarto na manhã deste sábado (20/02).

A iniciativa é parte do esforço do Município em ampliar a capacidade da rede assistencial, diante do aumento de casos confirmados de Covid-19. Com a entrega dos novos leitos, os pacientes encaminhados pelo sistema de regulação da rede municipal de saúde poderão receber assistência pela nova estrutura, assim como os 58 profissionais da saúde que trabalham no local terão novas salas de apoio para rouparia, guarda de materiais esterilizados e paramentação e desparamentação.

“Nesse momento de aumento de casos e no qual há necessidade de expansão, iremos utilizar 50 leitos já entregues. Os outros 12 leitos da emergência serão antecipados para chegar a 62 leitos e utilizá-los para os pacientes com demanda de internação em enfermaria”, explicou a secretária de Saúde, Ana Estela Leite.

Esses pacientes contarão com equipes de médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, fisioterapeutas, nutrição, limpeza e toda a rede de apoio completa e necessária para o funcionamento da unidade. Atualmente, os atendimentos para trauma no local estão suspensos. O hospital também não atenderá a portas abertas.

De acordo com José Sarto, as obras do Frotinha de Messejana fazem parte da estratégia de expansão de leitos para Covid-19 realizada em toda a Capital, que já inclui 170 novas vagas nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), das quais 30 serão entregues até a próxima segunda-feira (22/02); 82 novos leitos no Hospital da Mulher; 40 de UTI no Instituto Dr. José Frota (IJF), bem como nos hospitais de contratualização como o Fernandes Távora e o Sopai.

Isso tudo corresponde ao esforço do Governo do Estado, que vai ampliar leitos de UTI no Hospital Leonardo da Vinci, Hospital Geral de Fortaleza e Hospital de Messejana. Tivemos um aumento inesperado dos casos e internação por Covid, além do agravamento de pacientes que precisam de tratamento de enfermaria ou na UTI”, justificou.

Medidas restritivas

A principal recomendação, segundo o prefeito, é permanecer em casa e sair somente quando for necessário. “A vacina está chegando, não na velocidade que queríamos, pois dependemos da liberação do Ministério da Saúde. Estamos ampliando os leitos, trabalhando dia e noite, mas isso leva um tempo que o vírus não respeita”, enfatizou.

Além disso, Sarto destacou as medidas vigentes em decreto estadual e municipal, restringindo a circulação de pessoas também no intuito de preservar vidas e evitar a saturação da rede hospitalar. “O decreto, no sentido de estabelecer o toque de recolher e outras medidas mais restritivas, vem para evitar aglomerações, diminuir a circulação de pessoas e, consequentemente, do vírus, nesse período”, completou.

Veja Mais