Coberturas
Frente Parlamentar recebe prefeito Roberto Cláudio para apresentar balanço de ações no enfrentamento à Covid-19 em Fortaleza
Home Últimas Notícias Frente Parlamentar recebe prefeito Roberto Cláudio para apresentar balanço de ações no enfrentamento à Covid-19 em Fortaleza

 

Dando início a uma rodada de reuniões com representantes da Prefeitura para tratar do combate à pandemia de Covid-19, a Câmara Municipal de Fortaleza recebeu na manhã desta terça-feira, 2, de forma remota, o prefeito Roberto Cláudio (PDT). O gestor foi convidado pela Frente Parlamentar de Enfrentamento ao Coronavírus para apresentar um panorama da pandemia sob perspectivas sociais, econômicas e de saúde e responder a questionamentos.

Diante de pelo menos 37 parlamentares da Casa e ao lado de outros representantes do executivo como o vice-prefeito Moroni Torgan (Dem) e o secretário de Governo, Samuel Dias, Roberto Cláudio ressaltou o momento atípico pelo qual a Capital — e o mundo inteiro — atravessa. O prefeito sublinhou que todas as decisões passam por avaliações técnicas e podem sofrer ajustes. “A vida não vai voltar ao normal por decreto ou lei”.

O prefeito prestou contas à Câmara sobre tendências de estabilidade das curvas de novos casos confirmados da Covid-19, bem como de óbitos registrados e da média diária de pacientes demandando leitos de internação e terapia intensiva nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e nos hospitais municipais. Estatísticas essenciais para determinar a continuidade ou não da retomada das atividades econômicas comportamentais na Cidade.

“As ações de isolamento social tiveram absoluta integração entre Governo e Prefeitura”, continuou o gestor, destacando a determinação do isolamento social rígido há duas semanas. “Chegamos ao fim do lockdown (como também é chamado esse isolamento rígido) com 23% de demanda pro transporte público em dia útil”. Contudo, de acordo com o prefeito, as regionais I, III e IV foram as que menos aderiram à medida, considerada principal para o enfrentamento ao contágio. A Regional I teve 48,7% de adesão, a III, 42,9% e, a IV, 40,3%.

Outras medidas destacadas na apresentação de cerca de uma hora e quarenta minutos do chefe do Executivo foram, por exemplo, a contratação de médicos, a busca ativa por pessoas com sintomas gripais sugestivos para Covid-19, a construção de leitos exclusivos para tratar pacientes com a infecção, a construção do hospital de campanha do estádio Presidente Vargas, as ações de fiscalização para coibir aglomerações, as campanhas de vacinação contra gripe, a recomendação ao tratamento precoce com uso de medicamentos como prednisona e azitromicina, a distribuição de renda e de cestas básicas para os mais vulneráveis.

“Faz parte da nossa democracia responder críticas”, disse o prefeito, convidando os parlamentares a se debruçar sobre os números expostos e sobre os custos de cada estratégia. Daqui a alguns meses, continuou, “quero olhar o número de altas, de atendimentos, e perguntar se a gente deveria ou não ter feito o que fez”.

O presidente da Câmara Municipal de Fortaleza, Antônio Henrique (PDT), disse, por fim, que a apresentação da gestão municipal trouxe clareza sobre o que está sendo feito pela Prefeitura e lembrou que uma das prerrogativas dos vereadores é fiscalizar o que o Poder Executivo faz. “Nosso dever é fiscalizar todas as ações, sem esquecer de ouvir o Executivo e entender suas medidas. Tudo o que foi apresentado aqui podemos verificar nas atividades que vem sendo realizadas e vamos ter outras oportunidade com outros gestores do Município para realizar novos balanços”.

Antônio Henrique também parabenizou o trabalho dos parlamentares no enfrentamento à pandemia de Covid-19 em Fortaleza. Lembrou que, mesmo diante do isolamento social, estão sendo discutidos e aprovados projetos e mensagens importantes para a população e ressaltou que o momento pede união entre os poderes. “Não podemos estar numa disputa, devemos estar unidos”.

O presidente concedeu ainda a palavra aos vereadores da base do Governo, Dr. Eron Moreira (PP) e Dr. Porto (PDT), e ao vereador da oposição, Ronivaldo Maia (PT), integrantes da Frente Parlamentar de Enfrentamento ao Coronavírus. E concluiu a reunião não-deliberativa informando que secretários de pasta da Prefeitura devem, da mesma forma, comparecer à Casa para apresentar balanço das ações e responder a questionamentos dos parlamentares.

Frente Parlamentar

Criada em março, a Frente Parlamentar de Enfrentamento ao Coronavírus monitora as medidas emergenciais implementadas pelo executivo para conter o avanço da Covid-19.

Desde o início da epidemia, eles mantêm constante diálogo com gestores das áreas afetadas e entidades representativas para fiscalizar o andamento das medidas e articular outras ações junto ao Executivo. Os parlamentares também são responsáveis por apresentar as propostas dos demais vereadores do Comitê Municipal que trata sobre as medidas contra a Covid-19, garantindo assim maior celeridade na implementação das ações.

Coordenado pelo presidente Antônio Henrique (PDT), o grupo é composto por Cláudia Gomes (sem partido), Dr. Eron (PDT), Dr. Porto (PDT), Emanuel Acrízio (PP), Gardel Rolim (PDT), Márcio Cruz (PSD), Marília do Posto (PSB), Plácido Filho (PSDB), Ronivaldo Maia (PT).

Veja Mais