Últimas Notícias
FIEC reúne representantes dos poderes público e privado para debater nova etapa da duplicação da CE-155
Home Últimas Notícias FIEC reúne representantes dos poderes público e privado para debater nova etapa da duplicação da CE-155

v

 

Na última  segunda-feira, 23/11, membros da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), do Governo do Estado do Ceará, do Porto do Pecém, da Companhia Siderúrgica do Pecém e da Enel estiveram reunidos com empresários cearenses no auditório Luiz Esteves, na Casa da Indústria. Na ocasião, foi discutida a nova etapa das obras de duplicação da CE-155, que visa otimizar o acesso ao Complexo Industrial e Portuário do Pecém.

A nova etapa requer um trabalho conjunto entre o Governo do Estado, a Enel, e a classe industrial, sendo necessárias realocações de postes elétricos nesse novo momento da obra.

Representando o presidente da FIEC, Ricardo Cavalcante, abriu a reunião o Superintendente de Relações Institucionais, Sérgio Lopes. “O presidente Ricardo Cavalcante solicitou o encontro dos industriais com o Governo e a Enel, ratificando o compromisso da Fiec com o desenvolvimento da indústria e do Estado. Estaremos sempre à disposição para unir forças”, salientou Sérgio Lopes.  Pela Fiec também participou o presidente do Conselho Temático de Infraestrutura, Heitor Studart.

O Gerente Geral de Relações Institucionais e Comunicação da Companhia Siderúrgica do Pécem (CSP), Ricardo Parente, iniciou sua fala agradecendo o apoio da FIEC e salientando que a duplicação da CE-155 é de suma importância para o desenvolvimento econômico estadual. “A Companhia Siderúrgica do Pecém é uma “joia da coroa”desse Estado, que está sendo lapidada, e que devemos cuidar para que ela seja uma referência positiva a nível local, nacional e internacional”, ressaltou o gerente.

Ainda de acordo com Ricardo Parente, o Complexo do Pecém merece essa atenção especial. “Nós temos um porto altamente competitivo. Um Complexo que tem mais de 60 empresas prestadoras de serviço. São Gonçalo do Amarante tem a maior renda per capita do Estado e o dobro do Brasil. Por isso, precisamos pensar na rodovia que liga o Complexo e o Porto até a BR-222. Temos que unir o poder público, as entidades privadas e a sociedade para um constante diálogo. Temos que buscar as melhores soluções”, complementou.

Para o gestor da Superintendência de Obras Públicas (SOP), Quintino Vieira, o Governo está trabalhando com afinco para que as indústrias que estão localizadas na CE-155 não sejam prejudicadas com o avanço das obras. “Não queremos prejudicar nenhuma indústria. Sabemos que as empresas não podem parar. Não é interesse nosso prejudicar nenhum industrial” afirmou Quintino.

Ainda de acordo com o gestor da SOP, o governo estadual está disposto a ouvir sugestões dos empresários e trabalhar em parceria com o setor produtivo para resolver os entraves para a conclusão da obra. “Não queremos impor ao empresário a colocação dos postes em seu terreno, o que estamos dialogando aqui é a permissão para que os postes sejam instalados nas áreas privadas, mas com a condição da Enel realizar manutenções, caso seja necessário”, explicou Quintino.

Durante a reunião, membros da Enel demonstraram, por meio de slides, toda a interface do projeto para a recolocação dos postes e suas novas instalações. Cada industrial participante teve a oportunidade de expor suas dúvidas e comentários sobre a duplicação.

Por fim, os industriais mostraram-se engajados para que toda a duplicação da rodovia e a colocação dos postes sejam feitas da melhor forma possível e em tempo hábil.

Veja Mais