Últimas Notícias
Deputado Guilherme Landim sugere programa de prevenção de câncer de pele para trabalhadores rurais
Home Últimas Notícias Deputado Guilherme Landim sugere programa de prevenção de câncer de pele para trabalhadores rurais

 

O programa de Proteção à Saúde do Produtor Rural Exposto à Radiação Ultravioleta poderá ser implantado no Ceará, se aprovada a proposta do deputado Guilherme Landim (PDT), que vê como necessária a intervenção do Poder Público para conscientização e estímulos de cuidados em relação ao câncer de pele.

No projeto de indicação 152/21, em tramitação na Assembleia Legislativa, o parlamentar argumenta que o câncer de pele corresponde a 30% de todos os tumores malignos registrados no País, conforme dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca). “A propensão está relacionada a exposição da pele aos raios ultravioleta no período das 10h às 16h, quando os raios solares estão mais intensos”, explica. O maior fator de risco é a sensibilidade à luz solar.

A exposição à luz solar, ainda de acordo com o parlamentar, é algo inerente à atividade agrícola devido suas atividades rotineiras (plantio, colheita, poda, etc), com os agricultores podendo ficar expostos à radiação por até 11 horas, muitas vezes. “Essas comunidades de trabalhadores se mostram mais suscetíveis à doença, muito mais que outras categorias”, afirma.

Guilherme Landim lembra que no caso do câncer de pele, quanto mais cedo se diagnostica, mas chances de cura, o que diminui a ocorrência de casos fatais e longos tratamentos, que geram muitos gastos para o Estado.

De acordo com a proposta, caberá ao Poder Público realizar assistência, seguindo algumas diretrizes. Entre elas: ações preventivas, educativas, informativas, e de assistência sempre buscando o bem-estar dos assistidos; realização de campanhas de conscientização a respeito dos riscos e doenças relacionadas à exposição da pele à radiação ultravioleta. Além disso, promover a distribuição de protetores solares e equipamentos para os trabalhadores rurais e agricultores familiares; estímular a realização de consultas e exames especializados para detectar com antecedência o câncer de pele; apoiar o desenvolvimento de pesquisas científicas e tecnológicas voltadas à prevenção, controle e cura do câncer de pele

Ainda dentro das atribuições, o Poder Público poderá encaminhar o assistido diagnosticado com alguma patologia dermatológica para o tratamento especializado, assim como esclarecer, junto às comunidades rurais, sobre cuidados e possíveis riscos da exposição ao sol por meio de seminários e audiências públicas.

Para eficiência e êxito da iniciativa, o deputado observa que o Poder Público poderá realizar convênios com universidades, sindicatos da categoria relacionada, entidades públicas e não governamentais para fins de combate, controle, conscientização, diagnóstico e cura do câncer de pele.Conforme o projeto, cabe ao Executivo definir qual secretaria será responsável pela formulação, estruturação e execução das políticas definidas pelo programa.

Por se tratar de projeto de indicação e, portanto, sugestão, cabe ao Governo, se acatar, enviar a proposta em forma de mensagem para a apreciação da AL.

Veja Mais