Coberturas
Debate entre candidatos a vice-prefeito de Fortaleza é marcado por embates entre aliados de Sarto e Luizianne
Home Últimas Notícias Debate entre candidatos a vice-prefeito de Fortaleza é marcado por embates entre aliados de Sarto e Luizianne

 

Sete dos dez candidatos a vice-prefeito de Fortaleza participaram, na tarde deste sábado (31), de debate político na TV Cidade, filiada da TV Record na Capital cearense. O encontro foi marcado por embates entre Vladyson (PT) e Élcio Batista (PSB), que formam chapa majoritária, respectivamente, com Luizianne Lins (PT) e Sarto (PDT).

As candidatas à vice-prefeita Kamila Cardoso (Podemos) e Cabo Maia (PSL) não compareceram ao debate.  Além de Élcio e Vladyson, estiveram presentes Helena Monteiro (PCdoB), Galba Viana (PV), Walter Cavalcante (MDB), Raquel Lima (PCB) e Roberlene Rodrigues (Patriota).

A discussão maior no debate se deu entre Élcio Batista e Vladyson. Já na primeira pergunta feita por Walter Cavalcante sobre Lei da gestão Roberto Cláudio que aumentou o número de regionais, o petista disse que sua gestão teria como objetivo descentralizar esses equipamentos, aproveitando para criticar o abandono das feiras livres da cidade.

O candidato a vice-prefeito Galba também partiu para o confronto com Élcio, chamando de incoerente a participação de Sarto em reunião com o governador Camilo Santana sobre a Covid-19, e em seguida, estaria em movimentos de rua, ocasionando aglomeração. A afirmação foi motivo para direito de resposta ao candidato pessebista, que defendeu o cabeça da chapa.

Élcio Batista repetiu a informação de que em 2013, quando Roberto Cláudio assumiu a Prefeitura, não havia uma escola em tempo integral em Fortaleza, com matrículas em queda e a cidade entre as piores posições no Programa Alfabetização na Idade Certa, o Paic. Vladyson pediu direito de resposta das afirmações, mas foi negado.

A candidata à vice-prefeita Helena focou suas intervenções em críticas às ações do presidente Jair Bolsonaro. Já Raquel Lima criticou Capitão Wagner, a quem ela se referiu jocosamente como “Capetão”.

Para Élcio, o Sarto, juntamente com o governador Camilo Santana e o prefeito Roberto Cláudio, “têm tomado toda medida para proteger nossos cidadãos. Tudo o que acontece em nossa campanha é usando o que é permitido pelo decreto, com distanciamento, uso de máscara e álcool em gel”, disse.

Já Vladyson afirmou que em uma eventual gestão de Luizianne Lins, a Prefeitura vai retomar a instituição do alvará único “para que os empreendedores possam desenvolver seus empreendimentos com qualidade e apoio”.

O petista aproveitou para dizer que o governador Camilo Santana estará ao lado de uma eventual gestão de Luizianne Lins. “O governador Camilo Santana estará do nosso lado. Ele está no PT há 18 anos e continuará do nosso lado”, disse. No entanto, devido a aliança com os irmãos Ciro e Cid Gomes, do PDT, o chefe do Poder Executivo tem evitado se envolver na campanha em Fortaleza.

Mesmo sem direito de resposta, Vladyson aproveitou um tempo de resposta para dizer que em 2012 Fortaleza possuía 26 mil matrículas em tempo integral, além de creche no mesmo sistema e “merenda de qualidade”.

Inspeções

O petista questionou o pessebista sobre inspeções escolares. Élcio explicou que os órgãos que já fazem este tipo de serviço permanecerão realizando tais procedimentos. Vladyson, por sua vez, lembrou casos de crianças que sofreram acidentes fatais em escolas e creches nos últimos anos em Fortaleza.

“Não podemos falar em cuidar de nossas crianças e nossos adolescentes sem ter cuidado com essas pessoas. Por isso eu defendo inspeção anual. Não podemos achar que cuidar das crianças é colocar os alunos em qualquer colégio”, disse.

 

 

Fonte: Blog do Edson Silva

Veja Mais