Coberturas
Conheça o plano municipal de Fortaleza para dar suporte à população de rua no enfrentamento à Covid-19
Home Últimas Notícias Conheça o plano municipal de Fortaleza para dar suporte à população de rua no enfrentamento à Covid-19

Praça do Ferreira - Pessoas em situação de rua

Uma das principais medidas reforçadas pelo Governo do Ceará e pela Prefeitura de Fortaleza para controlar a pandemia provocada pelo novo coronavírus, causador da doença Covid-19, é o isolamento social. No entanto, parte da população fortalezense não tem lar para se recolher. Consciente da problemática, o Executivo Municipal traça estratégias para garantir a essas pessoas higiene básica, alimentação e o distanciamento físico necessário para diminuir o contágio. Na Câmara Municipal de Fortaleza (CMFor), parlamentares se engajam à causa e reúnem quantias em dinheiro e cestas básicas para doar para a campanha #SuperaFortaleza.

“Todos os vereadores estão colaborando, e também, assessores”, garante a vereadora Larissa Gaspar (PT), presidente da Comissão de Direitos Humanos, da Mulher, da Juventude, da Criança e do Idoso.

Elpídio Nogueira, titular da Secretaria dos Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SDHDS) da Capital, elogia a iniciativa e diz que as cestas vão ser levadas para um galpão na avenida Almirante Barroso, na Praia de Iracema, para serem destinadas aos mais vulneráveis. “Sabemos que tem ambulantes passando necessidade, pessoas em situação de rua, alguns profissionais liberais como artistas do humor que não estão fazendo show e, portanto, não estão ganhando o sustento da sua família. Estamos olhando para todos”, assegurou o gestor.

Em vídeo gravado em sua casa e enviado à CMFor, Elpídio pontuou que a Prefeitura tem tomado algumas iniciativas para dar suporte à população de rua de Fortaleza. Destacou a distribuição de quentinhas para serem consumidas em locais separados, a não permissão de aglomeração de pessoas no restaurante popular e no refeitório social, o pedido à Secretaria Municipal da Saúde (SMS) para priorizar a população de rua na vacinação contra gripe — logo após os idosos, grupo mais vulnerável às consequências da Covid-19 — e a distribuição, nas unidades de acolhimento municipais, de insumos e materiais de higiene como álcool gel.

13.02.2020

Larissa Gaspar sugere ao Executivo, além da continuidade dessas estratégias, a disponibilização em caráter emergencial de mais aluguéis sociais “para garantir que essas pessoas saiam das ruas e não mantenham contato entre si”.

Além disso, a parlamentar cobra a criação de banheiros públicos para atender às necessidades fisiológicas e de higiene básica das pessoas em situação de rua, “já que uma das principais recomendações é estar sempre com as mãos limpas”, a concessão de unidades habitacionais do programa federal Minha Casa, Minha Vida que, porventura, estejam ociosas, e plano de higienização dos equipamentos públicos que atendem à população de rua, como abrigos e Centros POP.

Saiba quais são as estratégias da Prefeitura para dar suporte à população de rua

  • Distribuição de quentinhas para que as pessoas comam em locais separados
  • Não permissão de aglomerações no restaurante popular e no refeitório social
  • Solicitação à Secretaria Municipal da Saúde (SMS) para dar prioridade às pessoas em situação de rua na vacinação contra a gripe
  • Distribuição de itens higiene individual nos equipamentos de acolhimento social
  • Campanha #SuperaFortaleza para arrecadação de alimentos, materiais de limpeza e quantias em dinheiro para destinar aos que estão enfrentando mais dificuldades. Saiba mais em: https://www.kickante.com.br/campanhas/movimento-supera-fortaleza

Foto: Érika Fonseca

Fonte:ASCOM/CMFOR

Veja Mais