Coberturas
Comunicação da AL concorre a prêmio Gandhi com nove trabalhos
Home Últimas Notícias Comunicação da AL concorre a prêmio Gandhi com nove trabalhos

 

Comunicação da AL concorre a prêmio Gandhi com nove trabalhos

A Rádio FM Assembleia, a TV Assembleia e o Núcleo de Comunicação Interna da Assembleia Legislativa, veículos que compõem a Coordenadoria de Comunicação Social do Legislativo cearense, têm nove trabalhos inscritos em três categorias no Prêmio Gandhi de Comunicação 2020, cujo resultado será conhecido no dia 16 de dezembro.
Nesta data, a organização do evento tornará públicos os nomes dos vencedores. Para este ano, a premiação conta com um total de 133 trabalhos inscritos, número que surpreendeu a comissão, devido ao período atípico de pandemia. Os demais detalhes do evento (se será virtual ou presencial) serão divulgados posteriormente, de acordo com orientações sanitárias válidas para a data.
Este ano, a premiação totaliza R$ 30 mil. Os vencedores das categorias profissionais receberão R$ 4 mil cada e os vencedores das categorias para estudante receberão R$ 2 mil cada. São seis categorias para profissionais, e três para estudantes. Os vencedores receberão ainda um troféu por categoria e certificado de participação.
RÁDIO FM ASSEMBLEIA 96,7
Nas categorias profissionais, Radiojornalismo teve 13 inscrições, dentre as quais três são da Rádio FM Assembleia 96,7. Conforme a gerente geral da emissora, Fátima Abreu, a rádio já conquistou cinco prêmios Gandhi e agora está concorrendo com duas entrevistas que trataram sobre o humor e a pandemia da Covid-19, bem como depoimentos de quem teve o Coronavírus, além do especial “Pandemia: a mulher diante de mais uma crise”.
TV ASSEMBLEIA
Em Telejornalismo, há também 13 inscrições, das quais três são da TV Assembleia. Para o gerente geral da emissora, Renato Borges, o papel primordial da TV Assembleia é o de dar publicidade às ações da Casa Legislativa, proporcionando transparência, em respeito aos cidadãos. “Produzimos também séries que por vezes têm sido premiadas, em nível local e até mesmo nacional”, afirma.
De acordo com a chefe de reportagem da TV Assembleia, Suely Frota, estão inscritas três séries de reportagens produzidas pela emissora: “Síndrome Inflamatória Multissistêmica – o que não sabíamos sobre a Covid-19 em crianças”, “Caminhos para um envelhecimento Cidadão” e “Mineração em Quiterianópolis – o progresso que escorreu pelo rio”.
A primeira aborda uma doença ainda desconhecida por muitos, mas que já vitimou mais de 60 crianças no Ceará, inclusive com registros de óbitos, enquanto a segunda mostra a importância de políticas públicas para as pessoas idosas. Já a terceira mostra como a atividade mineradora de forma predatória gerou danos socioambientais nos municípios de Quiterianópolis e Novo Oriente, havendo a atuação de diversos órgãos para garantir os direitos das comunidades atingidas.
NÚCLEO DE COMUNICAÇÃO INTERNA
A nova categoria deste ano, Comunicação Interna, recebeu 11 inscrições, das quais três são do Núcleo de Comunicação Interna da AL, responsável pelo conteúdo do Portal do Servidor do Poder Legislativo.
Uma das séries de reportagem inscritas trata da rotina das mães servidoras em meio à pandemia. O setor também inscreveu séries sobre as atividades da Biblioterapia, que congregaram servidores da Casa de forma inicialmente presencial e posteriormente remota neste ano, e também sobre ações virtuais promovidas pela Escola Superior do Parlamento Cearense (Unipace) e Associação dos Servidores da Assembleia Legislativa (Assalce).
“Priorizamos trabalhos sobre o que mobilizou os servidores e os manteve integrados em 2020, superando o isolamento gerado pela Covid-19”, afirma Salomão de Castro, chefe do Núcleo de Comunicação Interna da Assembleia.
O setor conquistou o Prêmio Gandhi em 2019, com uma série de reportagens sobre histórias de superação de mães e pais servidores da Assembleia na era da diversidade.
Veja Mais