Coberturas
Comissão aborda impactos dos meios digitais na infância e adolescência
Home Últimas Notícias Comissão aborda impactos dos meios digitais na infância e adolescência

Palestra “A importância da cidadania digital"

A Comissão da Infância e Adolescência da Assembleia Legislativa recebeu, na  manhã desta terça-feira (10/03), a psicóloga Fabiana Vasconcelos, do Instituto DimiCuida, para a  palestra “A importância da cidadania digital”, que abordou  também os impactos dos meios digitais nas crianças e adolescentes.

Fabiana Vasconcelos conceitua cidadania digital como a capacidade de exercer dos direitos e deveres dentro da sociedade digital. “Toda vez que se entro dentro de uma mídia ou de um site, estou compartilhando tanto minhas informações como a de outras pessoas, e essas informações são não só pensamentos, imagens, comportamento”, explica.

Ainda de acordo com a psicóloga, o  acesso por horas no mundo digital impacta negativamente de forma física, porque a pessoa deixa de criar, afetando essa habilidade. “Estou sendo apenas um espectador daquilo. Isso pode ter impacto na coluna, nos olhos”, observa. O ambiente digital, na avaliação da palestrante,  impacta também a mente. “O instagram, por exemplo, quando postamos algo estamos vendendo uma felicidade o tempo todo e não é verdade. Temos altos e baixos”, observa.

Segundo Fabiana Vasconcelos, o impacto é ainda maior na pessoa em desenvolvimento. “Os adolescentes estão começando a entrar em uma sociedade física real e digital. No Brasil, temos cerca de 25 milhões de pessoas entre nove  e 17 anos, participando da vida digital. “Como é que isso impacta na vida de uma criança e adolescente. Quanto se está na internet, pode-se escutar discurso bom ou ruim ou tóxico”, pondera.

Para a presidente do colegiado, deputada Érika Amorim (PSD), na cidadania digital, a questão do individualismo englobada na maioria das culturas, se torna um problema evidente na sociedade por consequência da falta do senso social de responsabilidade tecnológica. “Assim, há a preocupação em não apenas criar barreiras para os indivíduos, mas também o de ensinar o senso de responsabilidade no manuseio das tecnologias”, diz.

A parlamentar acredita ser importante trabalhar a questão da consciência digital, “e do nosso papel como cidadãos do meio virtual”. Érika Amorim afirma que é crescente o acesso de crianças e adolescentes à internet. “Então é preciso que eles compreendam e os adultos saibam dos riscos que estão correndo, saber que existe legislação com normas.”

Além de Érika Amorim, participaram, entre outras autoridades, professores, conselheiros tutelares de municípios e técnicos das secretarias do Estado, bem como estudantes da Escola Municipal de Caucaia Afonso de Medeiros.

Veja Mais