Coberturas
CMFor recebe secretária da Educação para apresentação de balanço e plano de retorno às aulas presenciais
Home Últimas Notícias CMFor recebe secretária da Educação para apresentação de balanço e plano de retorno às aulas presenciais

 

A Câmara Municipal de Fortaleza realizou, através da Frente Parlamentar de Enfrentamento ao Coronavírus, mais uma reunião virtual nesta quinta-feira (25), com a presença da secretária municipal da Educação, Dalila Saldanha. Na ocasião, a titular SME apresentou o balanço dos trabalhos durante a pandemia, além da divulgação do plano de retomada responsável do ensino presencial quando for permitido.

A reunião contou com a participação dos vereadores para debate, representando a voz da população. O presidente da Casa Legislativa, vereador Antônio Henrique (PDT), agradeceu a oportunidade: “é fundamental tomarmos consciência de todas as atividades da Prefeitura para levarmos a informação para o povo. A transparência tem sido nossa aliada no combate à Covid-19 na capital”.

Dalila Saldanha iniciou sua fala lamentando a perda de profissionais da rede e afirmando a dedicação de todos os gestores e servidores que possibilitaram o enfrentamento em Fortaleza da melhor forma. “Somos testemunhas de que a Prefeitura tem feito de tudo para garantir o direito das pessoas, assim como a Câmara Municipal, na discussão de projetos e aprovação de leis importantes para o momento”, disse.

Kit Alimentação

“Logo nos primeiros dias de pandemia na capital, em março, o prefeito Roberto Cláudio decidiu que a Educação continuaria cumprindo seu papel e fortalecendo vínculos dos alunos e da família com a escola, além de continuar complementando a alimentação das crianças mesmo com as aulas suspensas”, explicou.

Com o objetivo de alcançar os 231 mil alunos da rede pública, o Kit Alimentação chegou a entregar 690 mil cestas (mais de 6.900 toneladas de alimento), além de 807 mil máscaras. Foi um investimento de mais de R$ 25 milhões, divididos entre recursos do município, com R$ 14.487.424,00, e do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), com R$ 10.600.000,00.

Ensino a distância

Seguindo as orientações da Secretaria Municipal de Educação, as unidades de ensino públicas tem trabalhado com elaboração de atividades domiciliares, diário de estudo e proposta de rotina domiciliar aos estudantes durante o período de isolamento social. São feitos conteúdos programáticos para as gravações de videoaulas e divulgadas utilizando transmissão por redes de televisão.

São utilizados todos os meios de tecnologia da comunicação disponíveis para interagir com os estudantes, como aplicativos de troca de mensagens e comunicação em áudio e vídeo pela internet; a plataforma Classroom da Google, utilizada por algumas escolas; conteúdos organizados em plataformas virtuais de ensino e aprendizagem; redes sociais; e-mail; videoaulas e blogs.

Para investir no vínculo entre estudantes, família e escola, os profissionais propuseram atividades para os alunos e seus responsáveis, como contação de histórias, músicas, mímicas, brincadeiras com confecção de brinquedos diversos, danças, jogos, cantigas, vídeos, atividades de cuidado diário como higiene e alimentação, e informativos sobre o combate e prevenção ao Covid-19.

Superando as barreiras de acesso digital

Ela destacou que mais de 70% das crianças da rede pública de ensino são atendidas pelo Programa Bolsa Família. “Isso mostra a grande vulnerabilidade das famílias, assim como a dificuldade de acesso aos meios digitais”, pontuou. Para driblar a dificuldade, conforme orienta a SME, a gestão escolar deve dispor de outras estratégias para a entrega e recebimento dos materiais didáticos.

“São elaboradas atividades, trabalhos de pesquisa, roteiros diários e de estudos para serem entregues presencialmente aos responsáveis do aluno de forma segura, atentando para as recomendações de segurança das autoridades de saúde municipal, estadual e federal”, explicou. Ela completou: “nossas escolas tem sido guerreiras e desenvolvido um trabalho com muito cuidado com a vida dos nossos profissionais”.

Adiantando um dos cuidados a serem tomados na volta às aulas presenciais, a secretária falou que será realizado um plano de reposição de conteúdos para alunos não atendidos (total ou parcial) com as aulas remotas, além de estratégias para permanência dos estudantes através de fortalecimento do vínculo dos mesmos com a escola.

Confira aqui os gráficos que mostram o nível de acesso dos alunos às atividades no decorrer das semanas de enfrentamento à pandemia em Fortaleza:

Suporte e formação de professores

Visando a capacitação e o bem-estar dos profissionais, a Secretaria Municipal da Educação desenvolveu as seguintes ações:

  • Cursos para professores no site da Academia do Professor;
  • Diálogos Online com os professores da Rede Municipal de Ensino;
  • Disponibilização de grupo de apoio aos professores para tratar de temas relacionados à saúde mental;
  • Divulgação de plataforma para acesso digital de livros didáticos para professores e alunos da Rede de Ensino;
  • Disponibilização de acesso ao portal Luz do Saber para auxílio nos processos de oralidade, leitura e escrita;
  • Disponibilização de ferramenta com Recursos Educacionais Digitais de Língua Portuguesa e de Matemática.

Projeto Boas Práticas

Dentro das ações de inovação no período, a Secretaria desenvolveu o projeto para divulgação das boas práticas realizadas por alunos e profissionais com o objetivo de reconhecer as atividades relacionadas às interações e vivências com as famílias com o trabalho domiciliar.

Veja Mais