Coberturas
Candidato a vereador Lailtinho dispara defesa de humoristas na Política em artigo
Home Últimas Notícias Candidato a vereador Lailtinho dispara defesa de humoristas na Política em artigo

 

Trinta anos de profissão, três décadas de entrega a arte, diversos anos de aprendizagem e em um tipo de linguagem social-artística e uma vida inteira dedicada ao pensamento crítico. Mas ainda há quem diga que EU, Lailton Melo, não deveria ou não posso ser um político. Como se houvesse essa possibilidade para qualquer um de nós.

Ora, me admira bastante os – ditos – letrados da Comunicação incentivarem tamanha dicotomia e subjetividade diante do que é “um ser político”. Como se realmente acreditassem que podemos fugir da Política. Bom seria!

Uma música, um poema, um quadro, uma escultura, a dança… qualquer tipo de arte pode (e muitas vezes deve) carregar uma mensagem política. Parafraseando meu colega Gregorio Duvivier, “fazer humor é um ato político”. Então por qual motivo o artista, por trás da arte, não seria um político pro natureza?

Se não por sua capacidade de observação, se não por sua sensibilidade social, se não por sua posição crítica eu já DEVERIA ser um político apenas pela necessidade de representatividade de diversas classes profissionais ligadas a arte, ao turismo e ao entretenimento.

Veja Mais