Últimas Notícias
Candidato a vereador Cláudio Nelson amplia apoio da comunidade surda
Home Últimas Notícias Candidato a vereador Cláudio Nelson amplia apoio da comunidade surda

 

– Cláudio Nelson (23200) defende inclusão da profissão Intérprete de Libras na estrutura da administração pública municipal
__
Em constante diálogo com os representantes e setores da sociedade civil, o candidato a vereador de Fortaleza, Cláudio Nelson 23200, participou de uma reunião com a comunidade surda para reforçar seu compromisso com esta parcela da população.

A reunião foi promovida virtualmente em atenção ao estado de pandemia e em cumprimento à Resolução nº 789/2020, do TRE-CE, que proíbe, no âmbito do estado do Ceará, a realização de atos presenciais de campanha eleitoral para as Eleições 2020.

DIÁLOGO
Na ocasião, Cláudio Nelson 23200 discursou para dezenas de participantes e reapresentou seu compromisso de campanha voltado para pessoas com deficiência (PcD). O candidato se orgulha de ter propostas desenhadas, desde o início, ao lado de PcD e reforça a marca do diálogo em sua campanha.

COMPROMISSO
O candidato defende a criação e inclusão da profissão Intérprete de Libras na estrutura e no plano de cargos e carreiras da administração pública municipal. Haja vista que o projeto, apresentado pelo deputado Queiroz Filho, já permeia a esfera estadual.

“Se, por lei, toda escola pública ou privada deve receber estudantes com qualquer tipo de deficiência e a saúde deve ser garantida sob qualquer circunstância, na prática, fazer o direito valer é custoso. Por isso, precisamos, como sempre, continuar observando as melhores práticas nacionais e internacionais, recepcioná-las e trazer para o nosso mandato e manter sempre o diálogo e canal aberto para conferir se os direitos estão garantidos, esse é o nosso compromisso”, diz Cláudio Nelson 23200.

DADOS
No Brasil, 10,7 milhões de pessoas têm deficiência auditiva, sendo que 9% nasceram com essa condição e 91% adquirirem ao longo da vida, metade antes dos 50 anos. Os índices são resultado do estudo realizado pelo Instituto Locomotiva. Dentro desse universo, 2,3 milhões de pessoas têm deficiência severa, com predominância para a faixa acima dos 60 anos de idade (57%).

Veja Mais