Coberturas
BNB realiza reunião pública para divulgação de resultados na FIEC
Home Últimas Notícias BNB realiza reunião pública para divulgação de resultados na FIEC

No dia 4 de março (quarta-feira), o Banco do Nordeste realiza na Casa da Indústria (Av. Barão de Studart, 1980 – Aldeota), a partir de 18h, uma reunião pública para divulgação dos resultados 2019 e empreendedorismo de negócios. Estarão presentes os membros da Associação dos Analistas e Profissionais de Investimentos do Mercado de Capitais do Nordeste (Apimec – NE), executivos de segmentos empresariais e profissionais da área.

O Banco do Nordeste obteve, em 2019, lucro líquido de R$ 1,73 bilhão, correspondente a crescimento de 135,6% em relação ao mesmo período do ano anterior e evolução de 93,3% no resultado operacional, alcançando R$ 2,44 bilhões. Foram 5,3 milhões de operações de crédito, que cresceram 6,5% em comparação com 2018, no valor global de R$ 42,16 bilhões investidos na economia regional.

Veja na íntegra os resultados 2019 no balanço financeiro do Banco.

Os investimentos do Banco beneficiaram empreendimentos localizados nos 1.990 municípios da área de atuação da empresa, os nove estados da Região e o Norte de Minas Gerais e do Espírito Santo, contemplando todos os setores segmentos.

Do volume de recursos aplicados, R$ 29,56 bilhões são oriundos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), somando 565 mil operações, sendo que R$ 23,67 bilhões destinaram-se a municípios de baixa e média rendas, considerados regiões prioritárias. O FNE é o principal funding do BNB.

Com recursos do FNE, foram aplicados R$ 18,25 bilhões nos setores Rural, Industrial, Agroindustrial, de Turismo e de Comércio e Serviços, enquanto a Infraestrutura somou R$ 11,22 bilhões contratados.

Conforme ressalta o presidente do Banco do Nordeste, Romildo Carneiro Rolim, os números refletem, antes de tudo, o compromisso da instituição em implementar políticas e programas do Governo Federal voltados para o desenvolvimento e o empreendedorismo regional do Nordeste.

“É isso que impacta diretamente na vida das pessoas, na medida em que o crédito fortalece as empresas, cria empregos e gera renda”, afirma Rolim, ao informar que, para 2020, a aplicação de recursos constitucionais já está prevista em R$ 29,30 bilhões.

Veja Mais