Últimas Notícias
Almirante Flávio Rocha deixará Secom após pressão da “ala ideológica” do Governo
Home Últimas Notícias Almirante Flávio Rocha deixará Secom após pressão da “ala ideológica” do Governo

 

O cearense almirante Flávio Rocha deixará a Secretaria de Comunicação do Governo Jair Bolsonaro, após assumir o posto de Fabio Wajngarten. Atualmente Rocha acumula o comando da Secom e da Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE).

Quem ficará em seu lugar é coronel da Polícia Militar André Costa, assessor especial da Presidência. Rocha estava trabalhando internamente há um mês na secretaria.

A saída do militar da Secom se deve, de acordo com informações, por influência do vereador Carlos Bolsonaro. Ele, inclusive, estaria reclamando da falta de ação para defender o Governo de sucessivos ataques.

Segundo o Globo, os integrantes do Governo evitam falar da mudança. A informação que circula é que Bolsonaro tem interesse em manter o almirante focado nos assuntos da SAE.

Ações

O militar ganhou destaque como um dos principais conselheiros de Bolsonaro, ganhando livre acesso ao gabinete da Presidência e chegando a participar de até reuniões não vinculadas à sua pasta. Por tudo isso, recebeu o apelido de “sombra do presidente”.

Elogiado pelo tom conciliador, Flávio Rocha tinha atuado na administração de conflitos e como uma espécie de relações públicas, organizando encontros do presidente com parlamentares e integrantes de outros poderes. Foi ele, inclusive, o responsável pela aproximação de Bolsonaro com o presidente da Argentina, Alberto Fernández, oferecendo jantares e até visitando o país vizinho.

Perfil de Flávio Rocha

Natural de Fortaleza, Rocha foi declarado Guarda-Marinha em 13 de dezembro de 1984. O almirante já foi diretor do Centro de Comunicação Social da Marinha, subchefe de Estratégia do Estado-Maior da Armada, subchefe do Gabinete do Comandante da Marinha, Comandante do Grupamento de Patrulha Naval do Sul, Comandante do Navio-Escola Brasil, entre outros cargos.

 

Fonte: Focus.Jor

Veja Mais